Como a falta de recursos afeta os hospitais

A falta de recursos nos hospitais é um dos problemas mais comuns e mais graves enfrentados por esse tipo de instituição no país. Devido a isso milhares de pessoas ficam sem assistência à saúde adequada e precisam se deslocar para tentarem ser atendidas nas redes públicas.

Nesse sentido, e diante de um estado alarmante de precariedade na saúde, ao longo deste post serão apresentados aspectos que evidenciam de que maneira a ausência de recursos afeta os hospitais do país e consequentemente a população. Saiba mais:

 

Falta de recursos nos hospitais causam suspensão de atendimento

A falta de recursos materiais para a prestação de um serviço médico-hospitalar é a principal causa da suspensão de atendimentos nos hospitais. Normalmente, essa crise de abastecimento de insumos, tem origem com a ausência e escassez de repasses financeiros dos órgãos governamentais para as instituições de saúde.

Em situações assim, os hospitais começam a operar com sua capacidade mínima. Restringindo os atendimentos apenas para aqueles pacientes que apresentam um quadro de saúde crítico.

Isso acarreta em danos na saúde de todos os usuários que são atendidos nesses hospitais, uma vez que precisam cessar o tratamento ou até mesmo dar continuidade em uma outra instituição de saúde que dispõem dos equipamentos necessários.

 

Leitos ociosos

A inatividade dos leitos é uma realidade vivenciada pela grande maioria dos hospitais públicos do país. O principal motivo que leva essas instituições a desativarem os seus leitos, são os recursos insuficientes para mantê-los disponíveis

O custo de funcionamento desses leitos são elevados e o repasse financeiro governamental, não é o bastante para garantir a contratação de profissionais de saúde e a compra de equipamentos médicos, por exemplo.

Sem esses recursos, a população sofre com um atendimento médico-hospitalar precário. Muitas vezes os atendimentos são realizados nos corredores desses hospitais, devido a indisponibilidade de leitos no hospital.

 

Carência de profissionais de saúde especializados

A ausência de médicos e demais profissionais de saúde nos hospitais, é outro problema provocado pela falta de recursos financeiros. Por possuírem um orçamento limitado os hospitais tendem a “enxugar” seu quadro profissional, reduzindo o quadro de funcionários.

Nesse sentido, são adotadas medidas de demissão e redução da contratação de novos profissionais. Como consequência, a população fica sem acesso a vários tratamentos de saúde, precisando se deslocar para outros hospitais para serem atendidas.

 

Ausência de medicamentos

A ausência de medicamentos nas farmácias dos hospitais é um fator que compromete todo o atendimento médico-hospitalar da instituição. Isso impede que os profissionais de saúde realizem os procedimentos de tratamento e recuperação adequados para os pacientes, do início ao fim.

Devido a isso alguns serviços de saúde começam a ser suspensos. Sobrando para a população apenas duas alternativas: aguardar a chegada dos medicamentos na instituição ou buscar tratamento em outros hospitais.

Nos hospitais públicos, esse problema tem origem com a falta de repasse desses medicamentos pelos principais órgãos governamentais de saúde da região. Outro fator que agrava esse quadro é a presença de um orçamento limitado para a compra desses insumos.

Fechamento de hospitais

A falta de recursos e os elevados custos de manutenção, são os principais fatores que fazem com que vários hospitais encerrem as suas atividades definitivamente. Essa é uma realidade vivenciada por inúmeros hospitais, tanto do setor público quanto nos setores privados.

Quando isso ocorre toda a população que dependia dos tratamentos médicos desses hospitais ficam desassistidas. Essa ação também reflete na superlotação de outras instituições de saúde da região, que muitas vezes não possuem a infraestrutura necessária para atender toda a demanda desses pacientes.

Dessa forma, surge a precarização dos serviços de saúde com a presença de longas filas de esperas nos hospitais, dificuldade de acesso a assistência médica e precarização no atendimento.

 

Ao longo do post você pode conhecer os impactos negativos que a falta de recursos financeiros, materiais ou de pessoas provocam na prestação de um atendimento médico-hospitalar para a população.

Essa é uma realidade vivenciada diariamente por hospitais de todo o país, que enfrentam o desafio de realizar procedimentos médicos com uma infraestrutura mínima de funcionamento. Vale destacar que esses problemas ocorrem tanto em hospitais do setor público, quanto aqueles do setor privado.

Principalmente, pelo fato de ambos receberem financiamento de órgãos governamentais de saúde, que na maioria das vezes são insuficientes para manter os elevados custos de manutenção que um hospital exige.

saude publica

This entry was posted in Saúde. Bookmark the permalink. Both comments and trackbacks are currently closed.