Como Promover A Inclusão De Alunos Com Síndrome De Down

A síndrome de down é uma deficiência, um distúrbio da adição do material genético no cromossomo 21. Pessoas com essa síndrome possuem aparência facial similar e podem desenvolver vários tipos de deficiência física e mental.

Algumas pessoas com a síndrome possuem quase nenhuma deficiência e podem estar aptas ao ensino regular, porém necessitando de auxílio de professores e da escola para sua inclusão com sucesso.

A inclusão é um assunto muito comum nos nossos dias e precisa ser amplamente discutida e passada de forma simples e natural para crianças e jovens, que estes irão passar a frente o amor e respeito com pessoas com deficiência e síndromes como a síndrome de down. Veja algumas dicas para professores em como promover a inclusão de alunos com síndrome de down na sala de aula.

Benefício Para O Portador Da Síndrome E Para Todos Os Alunos

A inclusão de alunos portadores de síndrome de down em sala de aula é benéfico tanto para eles como para os outros alunos. Estudos feitos pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), que crianças e jovens que estudam com alunos com síndrome de down, acabam desenvolvendo atitudes de respeito e tolerância com mais facilidade do que aqueles que não possuem tal contato.

O diálogo entre essas crianças e sua relação de amizade e companheirismo se tornam mais fortes e existem menos preconceito e rivalidade entre essas crianças. A tendência nesse caso, é tanto o portador da síndrome crescer com mais confiança e liberdade, mantendo um relacionamento aberto e amigável com as pessoas, como menos discriminação e mais respeito daqueles que não possuem nenhum tipo de deficiência.

Professores X Preconceito

Um dos grandes problemas que podem ser encontrados em sala de aula, são professores inexperientes que veem a síndrome de down como um problema que torna a pessoa incapaz de aprender, o que não é verdade. Existem vários níveis de desenvolvimento da síndrome de down, alguns mais sérios que comprometem o físico e a mente da pessoa e outras mais leves que quase não afetam o nível intelectual da criança.

É fundamental que os professores não tenham preconceitos, não faça bullying ou coloquem barreiras que tornem os desafios para as pessoas com a síndrome ainda mais complicados. É papel do professor criar pontes para que todos os alunos, sem exceção, se encontrem como indivíduo e profissionais no futuro.

Dicas Para O Estímulo Dos Alunos Com Síndrome De Down

Por mais leve que possa ser a deficiência intelectual de uma criança com síndrome de down, ela existe e os professores precisam ficar atentos, encontrando a melhor maneira de estimular todos os sentidos delas para que o seu desenvolvimento seja satisfatório e próximo ao de outros alunos sem a síndrome. Eis algumas dicas para essa inclusão:

  • Fazer construções com Lego é um ótimo passatempo e também auxilia no desenvolvimento da coordenação motora, cores e raciocínio;
  • Fazer desenhos e pinturas com as mãos e pincéis no papel;
  • Pedir para criança escrever bem rápido em um papel e sem se importar com a letra, pois a ideia dessa tarefa é aos poucos estimulando sua velocidade e esforço em tornar a letra mais legível;
  • Fazer exercícios de tracejado;
  • Ter paciência e colocar a mão sobre a mão da criança para auxiliá-la nas tarefas mais complexas.

Qualificação Complementar Para Professores De Alunos Com Síndrome De Down

Professores De Alunos Com Síndrome De Down

Com a popularidade da escola inclusiva, pessoas com síndrome de down tem encontrado meios de se tornarem  mais autônomos, porém ainda encontram desafios e precisam de professores que entendam e ajudem a se tornarem cidadãos normais e respeitados.

O curso  desenvolvimento da pessoa com síndrome de down da FBV Cursos, oferece ao professor uma gama de estudos e atividades que irão prepará-lo para uma sala de aula mais inclusiva com a síndrome de down e outras deficiências especiais.

This entry was posted in Dicas. Bookmark the permalink. Both comments and trackbacks are currently closed.